sexta-feira, 19 de agosto de 2011

PROJETO: Conhecendo o aluno da Educação de Jovens e Adultos

"Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão." 
(FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, p.78)



JUSTIFICATIVA
Quando os alunos chegam na Educação de Jovens e Adultos, trazem consigo uma bagagem cultural,  de conhecimento, de idade, entre outros,  que são muito diferentes entre os alunos e entre alunos e professores. Possuem especificidades das mais diversas e que frequentemente não são conhecidas pela escola. Conhecer o aluno com quem vamos trabalhar possibilita fazer um planejamento mais adequado para aulas que serão trabalhadas.
Para tanto, é fundamental que os professores e professoras dos sistemas públicos de ensino saibam trabalhar com esses alunos, utilizando metodologias e práticas pedagógicas capazes de respeitar e valorizar suas especificidades. Esse olhar voltado para o aluno como o sujeito de sua própria aprendizagem, que traz para a escola um conhecimento vasto e diferenciado, contribui, efetivamente, para sua permanência na escola e uma aprendizagem com qualidade. (MEC, 20006, p.4)


OBJETIVOS
-         Conhecer a história de vida do aluno da Educação de Jovens e Adultos
-         Envolver a participação dos alunos da Educação de Jovens e Adultos na construção do roteiro das questões que devemos saber da vida deles.
-         Utilizar materiais pedagógicos diversos no processo de coleta dos dados que possibilitam conhecer o aluno.
-         Introduzir conteúdos específicos no processo de coleta de dados.


TURMAS DE ALFABETIZAÇÃO E NIVELAMENTO
Junho e Julho de 2011

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

FILME
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/pt/3/35/Narradores_de_Jav%C3%A9.jpg
SINOPSE
A pequena cidade de Javé será submersa pelas águas de uma represa. Seus moradores não serão indenizados e não foram sequer notificados porque não possuem registros nem documentos das terras. Inconformados, descobrem que o local poderia ser preservado se tivesse um patrimônio histórico de valor comprovado em "documento científico". Decidem então escrever a história da cidade - mas poucos sabem ler e só um morador, o carteiro, sabe escrever.Depois disso, o que se vê é uma tremenda confusão, pois todos procuram Antônio Biá, o "autor" da obra de cunho histórico, para acrescentar algumas linhas e ter o seu nome citado.


 "Conhecemos mais os alunos, nos divertimos e principalmente, compreendemos que nosso papel como educadores é fundamental na luta para que as políticas públicas voltadas para a EJA se efetivem com responsabilidade e com o compromisso que a modalidade exige."    
   (Milton Benkendorf e Suely Maria Anderle)


PESQUISA NA INTERNET -
MUNICÍPIO DE NASCIMENTO 


       

O prazer de aprender.
Para alguns, o contato com o computador e a internet foram novidade.


CONSTRUINDO TABELAS E GRÁFICOS
IDADE DOS PARTICIPANTES



LOCALIZANDO MUNICÍPIO DE NASCIMENTO
NO MAPA DO BRASIL





Estudar pode ser muito divertido.









PROCURANDO O MUNICÍPIO DE NASCIMENTO
 NO CAÇA PALAVRAS

 "O homem como um ser histórico, inserido num permanente movimento de procura, faz e refaz constantemente o seu saber." (FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro, 1981, p.47








            

MATEMÁTICA PARA RESOLVER DESAFIOS




DEPOIMENTOS DE QUEM SABE
O QUE QUER


HISTÓRIA DA MINHA VIDA

MEU NOME É CECILIA, TENHO 46 ANOS, ESTOU ESTUDANDO NO CEJA, MORO NO BAIRO AVAI, CIDADE DE GUARAMIRIM,SOU SEPARADA TENHO DOIS FILHOS, UMA CASADA E UM SOLTEIRO.
RESOLVI VOLTAR A ESTUDAR PARA ME APERFEIÇOAR PORQUE NO MEU TEMPO AS COISAS ERAM MAIS DIFICEIS. AS ESCOLAS ERAM MUITO DISTANTE
TRABALHO NA CONFECÇÃO SP, SOU COSTUREIRA TENHO 15 ANOS DE EMPRESA.
QUANDO ESTOU DE FOLGA GOSTO DE DANÇAR MÚSICA SERTANEJA E BANDINHA.


video


            Meu nome é Valdelirio, tenho 34 anos, sou casado e tenho dois filhos.
Resolvi estudar no CEJA para ter mais oportunidades porque quando era jovem não pude concluir os estudos.


video


video

video


video

Todo ponto de vista é a vista de um ponto

Ler significa reler e compreender, interpretar. Cada um lê com os olhos que tem. E interpreta a partir de onde os pés pisam.
Todo ponto de vista é a vista de um ponto. Para . entender como alguém lê, é necessário saber como são seus olhos e qual é sua visão de mundo. Isso faz da leitura sempre uma releitura.
A cabeça pensa a partir de onde os pés pisam. Para compreender, é essencial conhecer o lugar social de quem olha. Vale dizer: como alguém vive, com quem convive, que experiências tem, em que trabalha, que desejos alimenta, como assume os dramas da vida e da morte e que esperanças o animam. Isso faz da compreensão sempre uma interpretação.
Sendo assim, fica evidente que cada leitor é co-autor. Porque cada um lê e relê com os olhos que tem. Porque compreende e interpreta a partir do mundo que habita. 
(BOFF, Leonardo. A águia e a galinhas: uma metáfora da condição humana. 47 ed. 2009, p.15) 
















sexta-feira, 29 de julho de 2011

BEM-VINDOS!!!


CEJA-Centro de Educação de Jovens e Adultos/ GUARAMIRIM/SC

Rua Henrique Friedmann - Guaramirim - SC, 89270-000
 
Fone: (47) 3373-1150

E-mail: seriedh24guaramirim@sed.sc.gov.br